By Esgotecnica / Vazamento / 0 Comments

Vazamento na válvula de descarga – O que fazer

Dicas do Encanador: Dentre todas as situações mais aborrecedoras em uma residência, uma se destaca: o vazamento na válvula de descarga. Além de poder inundar todo o banheiro, fazer barulhos e algumas vezes, dependendo da situação, impedir a utilização do vaso sanitário, leva a conta de água às alturas.

Quando isso acontece, algumas séries de problemas podem ocorrer, como a água ficar escorrendo constantemente ou apenas quando a válvula é acionada e vazamento contínuo para dentro ou fora do vaso. Mas como há apenas uma pequena quantidade de empecilhos que geram esse descontentamento e como todos os mecanismos funcionam de modo similar, geralmente não é difícil e nem caro consertar esse problema – claro, com a necessidade de um conhecimento mínimo sobre o mecanismo da descarga.

Os principais indícios de que há um problema na válvula de descarga são: a) a válvula não estar em pleno funcionamento; b) a água está escorrendo pelo botão que aciona a válvula; c) a válvula dispara e dá a impressão que apenas vai parar quando esgotar o seu conteúdo na caixa e; d) há um pequeno e constante vazamento escorrendo pelas paredes da bacia.

Há casos que nenhum desses “sintomas” aparece, mas você tem a certeza de que existe algum tipo de vazamento. Quando isso ocorrer, existe uma técnica para fazer e descobrir se realmente está ocorrendo algum problema. Inicialmente deve esvaziar o vaso sanitário retirando toda a água com um copo (ou algum recipiente parecido) até o mesmo ficar praticamente vazio. Passados vinte minutos sem utilizar a descarga, verifique o vaso: se ele não estiver com o mesmo nível de água (após ter a retirado tudo com o copo), significa que a válvula deve ser trocada ou consertada.

Agora que identificou o problema, é hora de resolvê-lo. Para início de conversa, a primeira parte é descobrir qual é a marca e o modelo da válvula, pois, apesar de – como dito – todas terem um funcionamento similar, há diferenças entre si. Se a situação exigir uma troca de peça, então é necessário retirar a válvula disfuncional e levar até uma loja a fim de identificar e comprar uma nova. Para isso, tenha em mãos chave de fenda, alicate, chave de fenda ajustável (ou de grifo), chave de boca ou sextavada, lixa d’água e o jogo de reparto compatível com o modelo da válvula adquirido na loja.

Após estar com tudo em mãos, remova os parafusos (ou a porca, dependendo do modelo) da tampa cromada da válvula e feche o fluxo de água girando a chave-borboleta no sentido horário. Em alguns casos será necessário fechar o registro geral que alimenta a descarga. Em seguida é necessário retirar a tampa frontal para, deste modo, tirar o conjunto interno da válvula e substituir o conjunto pelo novo. Está feito, pois agora é só fechar a válvula, abrir o registro da chave-borboleta, fazer o teste e regular o fluxo de água.

Se trocar as peças foi simples, consertar é mais ainda. Para isso, basta abrir a válvula, ativar a descarga e observar o que está impedindo o funcionamento total. O problema pode ser desde uma má regulagem do registro até um parafuso mal apertado, então não se acanhe e coloque a mão na massa e procure o defeito.

O vazamento de água, apesar de parecer pequeno aos nossos olhos, pode ser um problema relativamente grave, especialmente se levarmos em consideração nossos bolsos e o meio ambiente. Um pequeno filete de água escorrendo (e sendo desperdiçado) pelo vaso sanitário ou pela parede ocasiona em um desperdício de 144 litros diariamente, é o que informa a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O recomendado, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas, a ONU, é que cada pessoa utilize 110 litros de água por dia, entre banho, descarga, lavar louça, escovar os dentes, preparar as refeições, entre outras necessidades. Agora some esses 144 litros gastos a mais por dia e veja sua conta de água quase triplicar.

Felizmente, como vimos, esse problema pode ser resolvido facilmente. Basta um pequeno conhecimento na área (ou apenas uma pesquisa rápida sobre o assunto) e pronto. Mas caso o problema persista, a melhor solução mesmo é chamar um encanador da Esgotecnica, que atendem situações emergenciais 24 horas por dia e rapidamente sanará o seu problema.